Conhece o Caju?

Gabriel Caju começou a velejar aos 8 anos, na Colônia de Vela do Caiçaras, e nunca mais parou. Hoje aluno de engenharia naval na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ele ainda encontra tempo para ministrar aulas na Náutica do clube aos finais de semana.
“O Caju é muito carinhoso, e sempre deu muito apoio para a gente”, afirma Gael Minas, de 11 anos, velejador da flotilha Caiçaras. “Ele colabora muito. Fiquei na vela por conta das aulas dele e do Rafael”, completa Daniel Holck, de 10 anos, também da flotilha.

“Meu primeiro campeonato foi o Estadual de Optimist no Caiçaras. Corri 4 Brasileiros de Optimist no Rio de Janeiro, Fortaleza, Brasília e Foz do Iguaçu. Na seletiva de São Sebastião, me classifiquei para o Campeonato Norte-Americano do México. Parei de velejar na Optimist com 14 anos. Nessa época, estava no ensino médio no Colégio Santo Inácio e tinha aulas no fim de semana. Velejava de vez em quando em regatas festivas no Caiçaras. Depois que entrei para a faculdade, fui, gradualmente, voltando a velejar. Velejei na classe Snipe, pela qual corri Brasileiro, Estadual, Sul-americano na Argentina e Hemisfério em Cabo Frio”, conta Caju. “Há dois anos, comecei a dar aulas de vela junto com o Raphael Chalhub, formamos 20 crianças depois de um ano de aulas. Dessas 20 crianças, oito ainda estão velejando na flotilha. Em seguida, tive uma experiência como técnico na flotilha, ao lado do Victor Mendes, o Caubi. Organizamos uma clínica em Búzios, acompanhamos regatas no Iate e demos diversos treinos no Caiçaras. Aprendi bastante nesse período. Atualmente, voltei a dar aula de vela na Escola de Optimist na parte da manhã e assumi um novo desafio, que é dar aula de vela para adultos na parte da tarde”.

Caju, à direita da foto

Venha conhecer pessoalmente o trabalho do Caju e de todo o pessoal da Escolinha de Vela – clique aqui para saber mais.