Da praia para o clube: beach tennis conquista os sócios

Divertido, democrático e com inúmeros benefícios para a saúde, o beach tennis conquistou de vez os sócios do Caiçaras. Para se ter ideia do tamanho do interesse que o esporte desperta, nos fins de semana, do início da manhã ao fim da tarde, conta Romarinho, as três quadras de areia ficam ocupadas. Do lado de fora, o burburinho de quem espera sua vez, de quem torce, de quem está lá para se juntar aos amigos num bom bate-papo. Segundo o professor, são cerca de 120 praticantes no clube.

A atividade física mais aclamada do verão 2022 é de alta queima calórica (cerca de 500 calorias/aula). Mas o melhor de tudo é o fato de ser uma modalidade esportiva de fácil adesão. Apesar de ter basicamente as mesmas regras do tênis tradicional, não é preciso ter experiência com o esporte ou habilidade para começar a jogar:

“As famílias jogam junto. São pais e filhos, avós e netos. Temos alunos a partir de 8 anos. Na escolinha, gosto de trabalhar com no máximo 4 pessoas por aula”, diz Romarinho, que ressalta que está sempre estudando para se atualizar e desenvolver suas habilidades como treinador. “Acabo de concluir um curso que me torna capacitador da Confederação Brasileira de Tênis (CBT)”.

Pelo  fato de ser um exercício ao ar livre que não exige contato físico entre os jogadores, a procura do beach tennis cresceu ainda mais em tempos de pandemia.

Além disso, o professor Romarinho lembra que, no ano passado, o principal torneio de beach tennis do calendário mundial foi realizado na Praia de Copacabana e teve a maior cobertura televisiva da história da modalidade no Brasil, aumentando o interesse de esportistas e também das marcas para esse universo.

Para ele, a tendência é que mais atletas se juntem à comunidade de aficionados por beach tennis este ano. As recomendações? Use roupas leves, beba bastante água e divirta-se!