Histórias de vida: Beatriz Pantaleão e os 20 anos da Gol de Letra

Beatriz Pantaleão: sócia é diretora-executiva da Gol de Letra

A Fundação Gol de Letra está completando 20 anos. Ao longo deste período, a organização encabeçada pelos ex-jogadores de futebol Raí e Leonardo se tornou referência mundial no apoio ao desenvolvimento social de crianças em situação de risco social. Foram mais de 15 mil jovens, adolescentes e crianças beneficiados com a metodologia Gol de Letra, que trabalha com os conceitos de educação integral e esporte educacional. No meio desse time de primeira, está uma sócia do Caiçaras: Beatriz Pantaleão, diretora-executiva da Fundação.

Beatriz conversou com nosso site e define os 20 anos da ONG como de muitas conquistas, frustrações e aprendizados, mas que merecem ser muito comemorados. Para tanto, ela convida a todos para, no dia 25 de maio, sábado, participarem da Corrida Noturna no Barra Shopping, às 20h, com percurso de 5 quilômetros. Haverá também corrida kids, com separação das crianças por faixa etária. Inscrições e mais informações pelo site goldeletra.correai.com.br ou pelo telefone 96754-7165.

Confira abaixo o bate-papo:

Início no terceiro setor
“Minha carreira no terceiro setor começou com um susto. Na época que instituímos a Fundação Gol de Letra, eu estava casada com o Leonardo, ex-jogador de futebol da seleção brasileira, e tudo surgiu de um sonho e bate-papos entre ele e o Raí, também ex-jogador de futebol. Eu e a Cristina, ex-mulher do Raí, gostamos da ideia e abraçamos a causa com eles.

Nos primeiros anos de Gol de Letra, morava fora do país e participava de maneira muito pontual. Quando voltei ao Brasil, em 2009, passei a integrar a Gol de Letra de corpo e alma.  Com uma formação em História pela PUC-RJ, fui construindo minha carreira administrativa trabalhando com bom senso, dedicação e carinho pelo projeto. Hoje, a Gol de Letra é como se fosse um quarto filho na minha vida.”

Realidade da educação brasileira
“Confesso que há 20 anos meu sonho era que o trabalho da Fundação já não fosse essencial para o nosso país nos dias de hoje, que já tivéssemos alcançado uma educação pública de qualidade e abrangente. Mas, infelizmente, apesar de já termos progredido muito, ainda estamos muito longe de uma educação ideal.

Acredito que a Gol de Letra contribua, e muito, para a formação de nossas crianças, assim como para o desenvolvimento de novas tecnologias sociais. Mas, para atingir de maneira capilar e abrangente a população, o poder público é fundamental. Definitivamente, um país só cresce com o ensino para todos e de qualidade.”

Gratificação com o trabalho
“Saber que estamos contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas é a maior e melhor gratificação que podemos ter. Nosso papel é iluminar o caminho das nossas crianças e dos nossos jovens através da educação. Despertar neles sonhos adormecidos e mostrar que todos são capazes e têm seus direitos.

Ao longo desses 20 anos de Gol de Letra, já conseguimos inserir muitos jovens no mercado de trabalho, assim como na universidade.  Cada vez que um jovem compartilha comigo essas conquistas meu olho enche de água e me dá uma sensação muito nítida de dever cumprido.

Quando consigo estimular funcionários da Gol de Letra a voltarem a estudar também é bastante gratificante, e isso já aconteceu algumas vezes. Um exemplo é o Davi, nosso encarregado operacional. Ele terminou o ensino médio ano passado e quando recebeu o diploma, ele falou: ‘voltei a estudar porque a senhora me incentivou’.  Nossa, isso foi uma conquista!”

Esportes no Caiçaras
“O esporte sempre fez parte da minha vida e reconheço a importância dele. Frequento o Caiçaras semanalmente há alguns anos. Sou assídua nas salas de musculação, já joguei tênis com Pitonho e Zezinho e faz parte dos meus planos voltar a treinar. Às vezes, jogo um beach tennis. Já experimentei o futevôlei, mas não deu pra mim, achei bem puxado (risos). Mas adoro esportes e estou sempre aberta para novas experiências.”