Histórias de vida: José Britto e as peladas com jogadores da Seleção

A equipe que se reúne aos finais de semana para as peladas do Caiçaras promoveu, recentemente, uma homenagem a José Britto (de camiseta branca na foto), ex-Comodoro, que esteve à frente da administração do Caiçaras de 2010 a 2013 (veja as fotos na galeria abaixo).

“A homenagem é muito gratificante e fico muito honrado de ter sido lembrado pelo clube”, afirma Britto, que promovia, todo final de ano, um jogo entre os jogadores do Caiçaras e os jogadores profissionais do país, alguns da Seleção Brasileira, quando estes já estavam curtindo férias no Rio de Janeiro. “Esses jogos já não acontecem há 20 anos, mas realmente eram uma tradição no clube”, recorda.

Relação afetiva com o Caiçaras
“Talvez eu seja um dos sócios mais antigos do clube. Eu morava na Rua Nascimento Silva e ia ao Caiçaras todo dia a pé. No Caiçaras, me criei, casei, tive minhas quatro filhas e hoje tenho meus dez netos, todos frequentadores do clube. O Caiçaras é o quintal da minha casa mesmo”, resume.

Da época de Comodoro, ele se recorda com carinho. “Naquela época, eu já estava impossibilitado de praticar esporte, por conta de duas próteses no joelho. Então, a Comodoria preencheu minha vida”, conta.

“Eu também me sentia em débito com o clube por tudo o que ele representou na minha vida. ‘Paguei’ meu débito com quatro anos de muita dedicação ao Caiçaras”, complementa. Sobre os aprendizados no cargo, o principal ele diz ter sido aprender a compreender ainda mais o ser humano: “É necessária muita compreensão. Foi extremamente gratificante”, conclui.