Se meu Fusca nadasse

Em dezembro de 1960, a Lagoa Rodrigo de Freitas e a Náutica do Clube dos Caiçaras foram palco de uma proeza. Naquele ano, o jornalista Mauro Salles, redator automobilístico do jornal O Globo, pilotou um Fusquinha anfíbio para testar o veículo da Volkswagen.

O carro não tinha objetivos comerciais, apenas fazia parte dos programas de testes da montadora. “Parecia um Fusquinha como qualquer outro, não fosse a pequena hélice na traseira e os canos de escape voltados para cima, ladeando a vigia traseira. O motor foi blindado numa caixa metálica e as vedações das portas foram aperfeiçoadas. Por segurança, adaptou-se no porta-malas uma bomba para escoar água que porventura entrasse no compartimento do motor ou na cabine. A característica plataforma do Fusca, toda fechada por baixo, não sofreu qualquer alteração. Também não foram usados flutuadores. O carro flutua bem”, afirmava a reportagem.

O Caiçaras relembra o feito com imagens.